SIMPLES NACIONAL PODE AUMENTAR CARGA TRIBUTÁRIA

Tempo de leitura: 1 minuto

007

AMPLIAÇÃO DO SIMPLES NACIONAL PARA EMPRESAS DE SERVIÇOS PODE REPRESENTAR AUMENTO DA CARGA TRIBUTÁRIA

O projeto de lei que altera o regime de tributação das micro e pequenas empresas e universaliza o acesso do setor de serviços ao Simples Nacional, também conhecido como Supersimples, aguarda apenas a sanção da presidenta Dilma Rousseff. No entanto, apesar de ser vendida como uma grande melhoria para as empresas de serviços que poderão adotar o sistema, especialistas apontam que a medida não será tão positiva.
“Realmente existirá um benefício que será a simplificação do sistema tributário, sendo que as empresas terão que recolher apenas um tributo praticamente, frente aos inúmeros atualmente. Entretanto, a mordida continuará sendo pesada, já que o percentual do Supersimples será alto, o que ocasionará diversos casos de aumento da carga tributária”, explica Welinton Mota, diretor tributário da Confirp Consultoria Contábil.
O contraditório é que, com a simplificação, será necessário um bom planejamento tributário nas empresas. Assim, a tributação pelo Lucro Presumido será mais vantajosa para as organizações cujo faturamento é mais elevado.

Entenda essa ampliação

img lup“Nos moldes que vem caminhando, o principal critério para inscrição será o faturamento anual (atualmente R$ 360 mil para as microempresas e R$ 3,6 milhões para as pequenas) e não mais a atividade das empresas”, acrescenta o diretor da Confirp.
Dentre as empresas que serão beneficiadas estão as de medicina veterinária, medicina, laboratórios, enfermagem, odontologia, psicologia, psicanálise, terapia ocupacional, acupuntura, podologia, fonoaudiologia, nutrição, vacinação, bancos de leite, fisioterapia, advocacia, arquitetura, engenharia, medição, cartografia, topografia, geologia, corretagem, jornalismo e publicidade, entre outras.
Se a Lei entrar em vigor, será estabelecido um mecanismo mais racional para a substituição tributária e diminuição da burocracia para as micro e pequenas empresas.

Fonte: Administradores

Deixe seu comentário: